Teatro/mercadoria #1, 2006-2007.

Teatro/mercadoria # 1 é uma “situação teatral”, expressão que lembra o movimento que teve em Guy Debord, nos anos 60, um dos seus principais ativistas. T/M # 1 mistura linguagens e formatos (festa, sarau, intervenção, comédia, farsa e tragédia, instalação, performance e happening) para expressar algumas das aventuras da arte no mundo da mercadoria.

 

O público é convidado a escolher o seu lugar no mundo. Atores e equipe operam, às claras, os equipamentos de iluminação, projeção e sonoplastia. Execução de música ao vivo, discotecagem em pick ups e imagens em vídeo, assim como a construção e descontrução de cenas e ambientes (inspiradas em Brecht e Büchner, por exemplo) alteram a expectativa de uma obra fechada e vertical. Em T/M # 1 a forma é um precipitado, provisório e inquieto, dos conteúdos urgentes postos à exame.

 

A interpretação transita entre o canto e o burlesco, entre a paródia do grande teatro e a enunciação de autores clássicos do pensamento de esquerda sobre arte e cultura. Composto por pequenos fragmentos, ficcionais e teóricos, T/M # 1 é uma obra radicalmente em processo, que admite variações em seu roteiro e recebe artistas convidados e interferências do público.

 

O que acontece quando o teatro se instala? E o que, exatamente, instaura o teatro? Quem compra, vende, produz e consome esta arte efêmera e renitente? T/M # 1 propõe a investigação (com humor e alguma bílis) destas questões. Como se relacionam a arte e a mercadoria? Existe um refúgio de vivência pura da arte em oposição às exigências da mercadoria? Que fronteiras possíveis delimitam contornos entre a publicidade, a pornografia, a violência, o mercado e a produção dos bens simbólicos? Assim como o jardim do filósofo da antigüidade, queremos criar um espaço poético, um campo de força, onde elementos críticos e lúdicos possam recombinar-se, convidando ao movimento. Antes que a extinção nos engula a todos, T/M # 1 faz um convite ao mundo dos possíveis.


Ficha Técnica

Autores canibalizados: Walter Benjamin, Guy Debord, Theodor Adorno, Ernst Bloch, Pier Paolo Pasolini, Bertolt Brecht, Mao Tsé-tung, Klaus Mann, Antonio Gramsci, Karl Marx, Che Guevara, Mario Benedetti, Rosa Luxemburgo, Georg Büchner.

Direção e concepção geral: Fernando Kinas

Assistência de direção: Fabio Salvatti

Elenco: Chiris Gomes, Demian Garcia, Eduardo Contrera, Elaine Giacomelli, Fabio Salvatti, Fernanda Azevedo, Fernando Kinas, Gavin Adams, Lori Santos, Marcia Bechara, Marisia Bruning, Valéria Di Pietro, Yuri Pinheiro

Direção musical e sonoplastia:  Demian Garcia e Eduardo Contrera

Tratamento de imagens: Gavin Adans

Iluminação: Marisa Bentivegna

Programação visual: Paulo Emílio


Downloads